Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Do feudalismo ao capitalismo: transições - Samuel Sérgio Salinas

Imagem
Clique na imagem para fazer o download do livro "Os capitalistas se distinguem dos senhores feudais, na medida em que estes últimos têm uma relação externa com a produção, pois eles são beneficiários externos — com ajuda de meios repressivos particulares — através dos tributos ou da renda, num processo de trabalho onde eles não aparecem estruturalmente integrados. O capitalista teria então uma situação nova junto à produção, pois à diferença dos outros representantes das classes dominantes dos modos de produção pré-capitalista, ele está integrado na produção como organizador da produção e da circulação. A burguesia tem uma atividade no processo de sua reprodução — seu direito de propriedade — que é, e constitui, tanto uma presença direta quanto uma presença delegada. Estudar a bur- guesia como classe é estudar o Estado, pois é através deste aparelho que a burguesia como tal se constitui em classe dominante."  (Carlos Henrique Escobar, Ciência da História e Ideologia,)  Postado p…

Noções de Cartografia - IBGE

Imagem
Cartografia

Cartografia (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. O vocábulo foi pela primeira vez proposto pelo historiador português Manuel Francisco Carvalhosa, 2.º Visconde de Santarém, numa carta datada de 8 de Dezembro de 1839, de Paris, e endereçada ao historiador brasileiro Francisco Adolfo de Varnhagen, vindo a ser internacionalmente consagrado pelo uso. Das muitas definições usadas na literatura, colocamos aqui a atualmente adaptada pela Associação Cartográfica Internacional (ACI):
Conjunto dos estudos e operações científicas, técnicas e artísticas que intervêm na elaboração dos mapas a partir dos resultados das observações directas ou da exploração da documentação, bem como da sua utilização.

Tendo em vista a grande contribuição e influência da cartografia na ciência geográfica, estamos disponibilizando este livro: Nocões de Cartografia, publicado pelo IBGE, que servirá como…

Geografia Natureza e Sociedade: José William Vesentini

Imagem
A problemática ambiental ou ecológica perpassa toda a geografia: desde seus primórdios, uma de suas mais importantes “razões de ser”, a nível cientifico, é de analisar as relações sociedade-natureza, embora na prática essa promessa epistemológica tenha sempre ficado em segundo plano face à especialização de cada modalidade do discurso geográfico: climatologia, geomorfologia, geografia agrária, geografia da população etc. Não pretendi nenhuma busca nostálgica da “unidade perdida”, hoje tão na moda em alguns círculos “marxistas” dogmáticos no interior da corporação dos geógrafos, mas demonstrar a dimensão civilizatória dessa problemática ao deixar de lado a leitura obtusa centrada nos modos de produção para, recuperar o espírito terricida da modernidade.
José William Vesentini ; Postado por Marcus Antonio (mmatrix5@hotmail.com) 

Dossiê Nordeste seco

Imagem
Conhecer mais adequadamente o complexo geográfico e social dos sertões secos e fixar os atributos, as limitações e as capacidades dos seus espaços ecológicos nos parece uma espécie de exercício de brasilidade, o germe mesmo de uma desesperada busca de soluções para uma das regiões  socialmente mais dramáticas das Américas. O Nordeste seco possui uma área total da ordem de 700 mil km2 , onde vivem 23 milhões de brasileiros – entre os quais, quatro milhões de camponeses sem terra – marcados por uma relação telúrica com a rusticidade física e ecológica dos sertões, sob uma estrutura agrária particularmente perversa. É uma das regiões semi-áridas mais povoadas entre todas as terras secas existentes nos trópicos ou entre os trópicos, segundo uma apreciação de Jean Dresch...
AZIZ NACIB AB’SÁBER

Download:
Postado por: Marcus Antonio (mmatrix5@hotmail.com)

Geografia do Brasil - Mares de Morros

Imagem
Um pouco de humor geográfico!!




Fonte:http://humorcomciencia.blogspot.com/2010/02/13.html

Águas Subterrâneas - Agência Nacional de Águas (ANA)

Imagem
Como a demanda por água potável cresce em todo mundo, este é um mercado de dimensões ainda incalculáveis. Para a solução desse problema, o passo inicial é o completo conhecimento do ciclo hidrológico, que vai possibilitar correta avaliação da disponibilidade dos recursos hídricos de uma determinada região. Uma das partes mais importante desse estudo é entender o que acontece com as águas subterrâneas, sem dúvida a menos conhecida do referido ciclo.
ANA - Agência Nacional de Águas, do Ministério do Meio Ambiente.Fonte: Diversas - Elaborado e Editado por: Célio Augusto Pedrosa e Francisco A. Caeta


Download: Águas Subterrâneas_ANA Postado por: Marcus Antonio (mmatrix5@hotmail.com)